Nem dentro da AACD se respeita o cadeirante

Flagrante da internauta Lise Suassuna dentro das instalações da AACD, no bairro do Joana Bezerra, área central do Recife, mostra o veiculo Honda Fit de placas PDH 4322 estacionado obstruindo a rampa de acesso a cadeirantes da entidade. “Um absurdo.  Não se tem educação e nem sensibilidade alheia nem mesmo dentro de uma instituição como a AACD”, desabafa a internauta.

O fato ocorreu  no início da tarde desta sexta-feira (01).

Em menos de um mês, Prefeitura faz o mesmo serviço 3 vezes, na Av. Caxangá

A leitora Maria Antônia Salazar questiona da Prefeitura do Recife o porque do serviço de sinalização horizontal da Av. Caxangá ter sido feito 03 (três) vezes em menos de um mês.

Segundo ela, primeiro fizeram a pintura demarcando as faixas de pedestre e delimitadoras de espaço (centrais e laterais). Com menos de 15 dias, cobriram as faixas delimitadoras centrais com tinta preta.

Semana passada, pintaram tudo de novo de branco, por cima da pintura preta. Ou seja, o mesmo serviço sendo executado 03 vezes. Quem paga por isso? Indaga a internauta, que ainda denuncia a má qualidade da obra: “em menos de um mês, a pintura já está se apagando”.

Mudaram a vaga do estacionamento para deficientes no Derby Center

Publicação da internauta Lise Suassuna, em suas redes sociais, mostra insatisfação para com a mudança do local das vagas destinadas a deficientes físicos no Derby Center I, localizado no cruzamento entre as ruas Amaro Bezerra, Joaquim Nabuco e Creoulas, nas Graças. Ela, que possui  uma filha com dificuldades de locomoção reclama.

“E esse foi o meu bom dia reflexivo:

Porque o Derby Center I trocou o local da vaga de deficiente?! (Era no lugar do carro preto).

Como o motorista irá conseguir estacionar na posição correta, indicada pela vaga?! (Ela fica praticamente na entrada do estacionamento).

Alguém, por favor, me ajude?! Será que o deficiente não precisa dessa vaga?! Lembrando que sempre que precisei usar essa vaga para minha filha, ela estava ocupada por um lojista (segundo o rapaz do estacionamento) que alegava que, se alguém precisasse da vaga, ele(a) viria tirar o carro.

Será isso respeito?!

E essas pessoas querem um país melhor.

Querem q o mundo mude.

Mas como se elas não mudam?!”

Flagrante de irresponsabilidade no trânsito

O leitor Astrogildo Jr. envia flagrante de irresponsabilidade no trânsito ocorrida às 6h55, da manhã de hoje (19) na Rua João Elysio Ramos, na esquina com Av. Abdias de Carvalho, na Ilha do Retiro, Zona Oeste do Recife.

Segundo o leitor, o ônibus de número de ordem 242, linha Bongi (Afogados), da Empresa Metropolitana seguia pela Rua João Elysio Ramos, quando ao chegar perto do trevo que dá acesso à Abdias, para não ficar na fila, atrás dos carros que esperavam para acessar a avenida principal, usou a contramão para ultrapassá-los, fechando o acesso à rua dos veículos oriundos pela Av. José Gonçalves de Medeiros.

Ainda segundo Jr., no trevo do Sport, o motorista ainda fez uma manobra brusca que quase atingiu seu veículo. “As empresas de ônibus precisam saber quem são os motoristas que transportam a população. Um motorista como esse, põe em risco muita gente, dentro do coletivo e no meio da rua. Um absurdo!

Uma reclamação foi feita pelo leitor no site da empresa.

Estacionamentos públicos da Rua do Paissandu agora têm donos

Conhecida por ser um dos principais corredores que dão acesso ao Centro da cidade, a Rua do Paissandu está com suas vagas de estacionamento sendo, aos poucos, ocupadas pelos novos donos dos espaços públicos. Essa é a afirmação de vários moradores e pessoas que precisam estacionar seus carros nos locais públicos disponibilizados pela Prefeitura do Recife gratuitamente.

Os flanelinhas controlam as vagas de estacionamento, colocando cones, cadeiras e baldes, para delimitarem a área e cobrarem pelo uso do espaço público. Tal ação gera dificuldade aos motoristas, que não encontram vagas livres para estacionar.

Conseguir uma vaga só é possível após o flanelinha tirar o cone da vaga de “sua” propriedade.

Diariamente, carros da polícia promovem rondas no local, assim como agentes da CTTU circulam a pé, multando motoristas que estacionam irregularmente, mas fazem vistas grossas para o fato, enquanto isso, quem paga é o cidadão comum, que fica a sem ter a quem recorrer.

Até quando?

Andar pelas calçadas do Recife está cada vez mais impossível. Raízes, buracos, lixo, barracas de ambulantes e a pavimentação quebrada transformam o exercício de andar a pé em uma verdadeira odisseia. Mesmo com a ação da Prefeitura do Recife que gere a requalificação de 12 ruas da cidade, o recifense é crédulo de que ainda é necessário um investimento muito maior.

O projeto, já em execução, de acordo com a prefeitura, planeja atingir de 134 quilômetros de calçadas na capital pernambucana,está orçado em cerca de R$ 105 milhões, e deve contemplar 114 ruas e 12 largos em todas as Regiões Político Administrativas da cidade.

Na ultima quinta-feira, uma senhora, portadora de dificuldade de locomoção, de posse de uma cadeira de rodas automática, precisou se misturar aos carros da Rua Lopes de Carvalho, na Madalena, Zona Oeste do Recife, para poder se deslocar, uma vez que a calçada da rua estava tomada por lixo e entulhos.

O flagrante foi feito por nossa reportagem.

Leitora flagra carro da Compesa em uso irregular

Um carro de uso exclusivo em serviço, pertencente à Companhia Pernambucana de Saneamento – Compesa, foi flagrado sendo utilizado de maneira irregular por um servidor, de acordo com denúncia da leitora Maria do Carmo Barnabé. Ela flagrou, durante parte da noite deste domingo (16) e manhã desta segunda-feira (17), por volta das 08h, a caminhonte S10, com placas PNP 4196, estacionado na Rua João de Lima, no bairro da Iputinga, sem que haja nenhuma obra ou escritório do órgão nas imediações que justifique o fato.

De acordo com a Lei Federal 1.081/50, em seu artigo 1º, “os automóveis que servem as entidades públicas destinam-se, exclusivamente, ao serviço público”. Portanto, é vedada sua utilização para questões de foro pessoal.  Já o artigo 4º, da mesma lei, diz que é rigorosamente proibido o uso de automóveis de órgãos oficiais “em passeio, excursão ou trabalho estranho ao serviço público.”

A difícil tarefa de transitar pelas calçadas de Olinda

O simples ato de transitar pelas calçadas das ruas das grandes cidades vem se tornando uma verdadeira aventura, principalmente no estorno de grandes estabelecimentos comerciais, de ensino ou qualquer outro gênero. Um exemplo disso é o que acontece no entorno da Faculdade de Medicina de Olinda, Região Metropolitana do Recife, principalmente na rua Doutor Manoel de Almeida Belo, em Bairro Novo, Olinda.

“Aqui não há fiscalização da companhia de trânsito do município. Os carros ficam estacionados em locais proibidos , em esquinas, sobre calçadas… atrapalhando o trânsito e fazendo com que os pedestres circulem pelo meio da rua, sob o risco de acidentes”, relata o internauta Ricardo Ferraz.

Pelo CTB, a imobilização forçada do veículo por tempo indeterminado sobre o passeio é considerada infração grave. Além da perda de 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) o condutor é autuado com multa no valor de R$ 195,23, além de ter o carro removido.

Leitora questiona acesso ao Facebook por funcionários de Guichê da Prefeitura do Recife no Expresso Cidadão do RioMar

A leitora Mirella Soares nos envia flagrante de descaso no serviço público, na manhã desta sexta-feira (10).

Funcionários do guichê da Prefeitura do Recife, da Agência do Trabalho do Shopping RioMar Recife e acessando Facebook enquanto pessoas aguardam para serem atendidas. “O acesso a esse tipo de site deveria ser proibido em todo tipo de serviço público, principalmente naqueles de atendimento direto ao público. Um verdadeiro absurdo! “, comentou Soares.

Leitor flagra funcionários utilizando ambulância do SAMU para tomar café em padaria

O leitor Astrogildo Ribeiro Jr. envia flagrante de viatura do SAMU Recife sendo usada para outros fins que não seja a prestação de socorro aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo o leitor, na manhã desta sexta-feira (17), por volta das 8h, dois homens, aparentando serem funcionários do órgão (não estavam fardados), de posse da ambulância de placas PGS 3919, estacionaram o veículo num local de zona azul da rua José de Alencar, na Boa Vista e, tranquilamente, foram tomar café da manhã na Padaria Santa Terezinha, localizada na esquina da daquela rua com a Rua Manoel Borba.

“Ai se você acionar o SAMU e receber a resposta que não tem viatura disponível para a ocorrência no momento, saiba que alguma delas possa estar servindo de carro de passeio para funcionários do órgão. Um absurdo!”, citou o leitor em sua denuncia ao BGD.

Foto: Astrogildo Ribeiro