Restaurantes de Fernando de Noronha ganham selo de qualificação sanitária

Por Ana Clara Marinho, do Blog Viver Noronha

A Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa) e a Administração de Fernando de Noronha derem início na última quinta-feira (27/04), a aplicação dos selos que indicam a qualificação dos estabelecimentos que trabalham com alimentação na ilha.

O primeiro selo foi colocado no Restaurante Flamboyant, que recebeu a categoria A, zero pontos, isso quer dizer que não tem nenhuma pendência.

“Esse restaurante foi o primeiro que visitamos no ano passado e na época foi considerado um dos piores. A cozinha precisava de mudanças de na estrutura física, manipulação e higiene. Os proprietários reconheceram que não tinha outra coisa a fazer a não ser recomeçar tudo. É um caso típico da eficácia do Programa de Contingência para Vigilância”, conto o diretor da Apevisa, Jaime Brito.

O Restaurante Flamboyant recebeu as determinações da Vigilância Sanitária e fechou as portas por três meses para reforma. Foram adquiridos novos equipamentos, implantadas melhorias, foram investidos cerca de 100 mil reais. “O proprietário preferiu comprar tudo novo, geladeira freezers, mudou toda cozinha. É excelente trabalhar num restaurante categoria A”, falou a gerente do restaurante, Rosângela Silva, que revelou também que o estabelecimento serve cerca de 150 refeições por dia.

A equipe também esteve na Pousada Zé Maria, que tem um restaurante movimentado. Além de atender os hóspedes, o estabelecimento está aberto para os moradores e os turistas de outras pousadas e ainda promove duas vezes por semana um Festival Gastronômico, quando recebe mais de 120 clientes. O local conquistou o selo A, sem pendências.

“A parceria foi firmada, ganha o morador, ganha a sociedade, ganha o turista que frequenta os bares e restaurantes de Fernando de Noronha. Dentro de seis meses vamos ver quem deu os maiores saltos. Podemos premiar de alguma forma, quem sabe um troféu”, propôs o administrador da ilha, Luís Eduardo Antunes.

Shopping que cobrar estacionamento vai pagar multa de R$ 15 mil

Por Juliana Cipriani

Os estabelecimentos comerciais e shoppings de Belo Horizonte que cobrarem dos clientes o uso do estacionamento, em desacordo com a lei 10.994/2016, estão sujeitos a multa de R$ 15 mil a partir desde esta quinta-feira (05). O decreto do prefeito Alexandre Kalil (PHS) regulamentando a norma, que deveria estar em vigor desde o ano passado mas vinha sendo descumprida justamente pela falta de regulamentação, foi publicado no Diário Oficial do Município.

Segundo o decreto de Kalil, os estabelecimentos comerciais que tiverem vagas não podem cobrar pelo uso delas. Já os shoppings centers e hipermercados ficam proibidos de cobrar a estadia de até seis horas nas vagas se o cliente realizar despesas de pelo menos 10 vezes o valor cobrado pelo estacionamento.

A compra deve ser comprovada por nota fiscal e precisa ter sido feita no mesmo dia. A regra vale para estabelecimentos com mais de 5 mil metros quadrados. Quem descumprir o decreto estará sujeito a multa de R$ 15.013,00, aplicados em dobro a cada reincidência do estabelecimento.

O decreto também obriga os estabelecimentos a divulgarem informações sobre a gratuidade por meio de cartazes e coloca sob a alçada da Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor, o Procon municipal, a responsabilidade de fiscalizar o cumprimento da lei.

A lei que proibiu a cobrança de estacionamento nos shoppings e comércio foi publicada no DOM em 25 de outubro e deveria ter sido regulamentada por decreto pela Prefeitura de BH em 30 dias, mas o ex-prefeito Marcio Lacerda (PSB), que se manifestou contra a legislação por considerá-la inconstitucional, não o fez. O socialista chegou a vetar a legislação aprovada pelos vereadores, mas a Câmara Municipal derrubou o veto.

Em nota divulgada nesta quinta-feira, a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) informou que vai recorrer à Justiça contra a lei, mas que os estabelecimentos vão cumprir as regras enquanto estiverem em vigor.

Confira a nota na íntegra:

“A Abrasce defende rigorosamente que todos os shoppings são amparados pelo direito de propriedade e pelos princípios da livre iniciativa e livre concorrência, tendo autonomia para cobrar pelo uso do estacionamento sem quaisquer restrições. A Abrasce reitera que irá utilizar de todos os mecanismos legais de defesa para que seus associados tenham os seus direitos garantidos. De toda forma, os shoppings de Belo Horizonte cumprem a legislação e irão se adequar às normas vigentes.”

Família recifense procura garoto desaparecido

bgd
Por Raquel Freitas 

Neste domingo (28) fez 20 dias que José Marcos Lourenço – chamado carinhosamente de Marquinhos-, de 13 anos, desapareceu. A dor do sumiço tem levado sua mãe, a desempregada Andréa Lourenço, 32 anos, conhecida no Pina com Mãe Preta, a percorrer o Centro do Recife e a Estação do Metrô à procura, sem sucesso, do menino. Segundo informações da jornalista e integrante do projeto social do Centro Espírita Missionários da Luz, no mesmo bairro onde ele morava,Taciana Góes, não há motivo aparente que justifique o desaparecimento do garoto. Marquinhos também integrava o Missionário da Luz.

“Um menino super proativo, nos ajudava a distribuir as sopas e, por isso, estamos surpresos”, disse, destacando a falta que Marquinhos faz para aos que fazem parte do projeto. Em sua página do Facebook, Taciana fez um apelo: “O pessoal acha que ele tá pelas bandas do Coque ou pelas estações do metrô. Galera que passa por lá, por favor, vamos prestar atenção? Também é muito importante compartilhar essa publicação. Se alguém encontrar pode me avisar ou fazer melhor, entrar em contato com nos telefones 98537-8197 (Andréa-mãe), 98801-1314 (Mércia-irmã) e 986099597 (Taciana)”.

Andréa fez um Boletim de Ocorrência, mas, até agora, não obteve pistas sobre o paradeiro do seu filho. Morador da comunidade do Bode, o menino de 13 anos vivia com a família em situação de extrema pobreza, numa palafita com mais cinco irmãos.

Da Folha PE

A missa de sétimo dia de Maria do Carmo

missa

Por Gabriel Diniz

A Diretoria do Lubienska Centro Educacional comunica a realização da missa de sétimo dia do falecimento de sua funcionária Maria do Carmo Nascimento. A celebração ocorrerá nesta segunda-feira (25), às 19 horas, na Igreja Nossa Senhora da Piedade, à Rua do Lima, Santo Amaro, Região Central do Recife, em frente ao Sistema Jornal do Commercio de Comunicação.

Do Carmo faleceu no último dia 18, vítima de afogamento, quando fazia um passeio de barco, numa excursão ao estado do Mato Grosso. Tinha 80 anos e trabalhava na escola desde o seu primeiro dia de funcionamento, em 20 de fevereiro de 1969.

Relembre:
Lubienska perde sua funcionária mais antiga

Iphone perdido procura dono

IP

Foi encontrado no estacionamento da Dona Brigadeiro/DepLivre, dos Aflitos, Zona Norte do Recife, um aparelho celular da marca IPhone, modelo 5C, da Apple. O objeto foi encontrado por um funcionário do local, que entrou em contato com o BGD para divulgação.

Para resgatar o aparelho, o(a) proprietário(a) deverá procurar o funcionário Carlos (Manobrista), no horário comercial.  A Dona Brigadeiro/DepLivre fica na Rua do Futuro, 479, Aflitos, por trás do Colégio Damas.