Cuidado com os olhos deve ser redobrado durante o Carnaval

1bgd

Os dias de Carnaval estão chegando e os foliões não veem a hora de cair na brincadeira. Para garantir que nada de ruim estregue a festa, é preciso ter alguns cuidados básicos com a saúde, inclusive a dos olhos. Além das irritações ocasionadas pelo uso da maquiagem que se mistura ao suor, glitter, pedrinhas, cílios postiços e espuma de carnaval, a época é bastante propícia para disseminação de outras contaminações, como a conjuntivite.

A médica oftalmologista Dra Laura Santos, do Hospital de Olhos de Pernambuco (Hope), explica que algumas atitudes, que cometemos no dia a dia, sem perceber, são as que mais disseminam doenças. “Tem que ter cuidado na limpeza das mãos, evitar conglomerados com pouca circulação de ar, evitar contato com líquidos contaminados nos olhos, como as pistolinhas de água. Também se deve evitar compartilhar objetos de uso pessoal, a exemplo de maquiagem, travesseiros e toalhas”, diz.

As afecções mais frequentes nos períodos de festas são as conjuntivites infecciosas (virais e/ou bacterianas), conjuntivites químicas (por espuminhas de sabão), além dos traumas oculares. Nessas situações algumas pessoas costumam fazer automedicação, o que pode acabar agravado a situação. “Ao inicio dos sintomas o recomendado é procurar uma urgência oftalmológica para diagnóstico e inicio do tratamento.” Traumas contusos e perfurantes (que podem ser gravíssimos) necessitam de atendimento médico oftalmológico imediato, evitando-se colocar remédios caseiros ou medicações compradas em farmácias sem prescrição médica adequada.

E na hora de incrementar a fantasia com maquiagens e adereços que ficam próximos ao olhos, como glitter e pedrinhas, o cuidado é redobrado. “Esses produtos podem levar a conjuntivite química, quadros alérgicos, ou caírem dentro dos olhos causando sensação de corpo estranho no olho. Em casos de trauma químico é recomendado lavagem imediata com soro fisiológico 0,9% (preferencialmente) ou, na falta do soro, água mineral corrente e procurar uma urgência oftalmológica para diagnóstico e inicio do tratamento”, explica Dra Laura Santos. Em caso de quadros alérgicos ou caída de algum corpo estranho na superfície ocular, deve-se imediatamente procurar o médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *