Morre no Rio a artista plástica pernambucana Márcia Cisneiros

marcia

Por Gabriel Diniz

Morreu na madrugada deste sábado, no Rio de Janeiro, a artista plástica pernambucana Márcia Cisneiros.

Recifense, formada em Serviço Social, fez teatro universitário, amador e profissional, chegando a ser revelação do teatro de vanguarda da capital pernambucana.

Após se afastar do trabalho institucional, passou a se dedicar exclusivamente às artes. Amante da culinária, foi em cadernos de receitas, que surgiram os primeiros esboços de desenhos, que fazia  nas páginas dos ingredientes.

qd

Dos esboços, para a pintura, experimentou também o barro fazendo pequenas esculturas femininas maternais. “Depois da pintura descobri a alegria de criar, o que tornou meu despertar diário muito mais prazeroso!”, disse Márcia, numa entrevista a um site carioca.

mc

Totalmente auto didata, nunca frequentou um curso de artes.

Seus trabalhos revelavam o uso de figuras humanas, em sua maioria femininas, em virtude da presença forte das mulheres em sua infância (mãe, irmã, tias, avós, primas e amigas).

calendarios

Participou de exposições em diversos estados brasileiros e exportou várias obras para países da Europa e União Européia.

Em 2000, publicou o livro “Poética da Culinária” (cozinhados e lembranças) e há mais de 10 anos, editava um calendário com o resumo de suas obras preferidas.

Viúva, morava no Rio de janeiro desde os 23 anos. Deixa um filho, uma neta e uma irmã.

2 ideias sobre “Morre no Rio a artista plástica pernambucana Márcia Cisneiros

  1. Tive o prazer de ser vizinha da Márcia quando morei no Rio de Janeiro, nossos filhos se tornaram amigos, tomamos muitos cafés juntas, riamos muito. Ela em um piscar de olhos fazia quiches maravilhosos para nossa degustação. Meu Deus! Estou triste. Das 5 amigas que tenho, Márcia era uma delas. Quando eu partir, vou te ver no céu. Beijo grande.
    (pode publicar nome e email se quiser)

  2. Tive o prazer e honra de conhecer Márcia e me encantar com suas obras maravilhosas e de experimentar, também, da sua arte na colunária. Enfim, tive a oportunidade de fazer parte de mais capítulos da vida desta pessoa maravilhosa que era Márcia Cisneiros. Siga, em paz querida e obrigada pelo legado deixado a esta e as futuras gerações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *