Moscas volantes: descubra o que são e como tratar

moscas

Moscas volantes. Quem julga pelo nome nem imagina que se trata de um problema ocular que causa bastante incômodo. Trata-se de minúsculos grumos de gel ou células dentro do corpo vítreo, o fluido gelatinoso, que preenche o interior do olho, e que acabam influenciando na visão. Geralmente são vistas quando se olha para um fundo claro, como uma parede branca ou um céu azul, em formato de pequenas manchas escuras ou apenas o como um contorno.

O que se vê são as sombras projetadas sobre a retina, a camada do fundo de olho que percebe a luz e envia o estímulo luminoso até o cérebro. As moscas volantes podem assumir formas diversas, como pequenos pontos, círculos, linhas, nuvens ou teias de aranha. Segundo o oftalmologista Felipe Patriota, do Hospital de Olhos de Pernambuco (HOPE), embora pareçam estar à frente do olho, estas moscas volantes estão flutuando internamente e provocam uma sombra na retina, parte sensível à luz, localizada no fundo do olho. “Elas surgem na visão, principalmente quando se olha para um campo de cor uniforme, como uma parede ou o céu”, explica.

Geralmente, as moscas volantes não significam um problema verdadeiramente sério. São resultado do envelhecimento, que provoca um encolhimento do vitreous. Por isso, é bastante comum em pessoas acima de 40 anos, que possuem miopia ou após cirurgia de catarata. “Elas aparecem com o descolamento do vítreo posterior, o qual pode ocorrer como um processo degenerativo relacionado ao envelhecimento. O processo resulta do espessamento ou contração do gel vítreo, formando grumos ou filamentos dentro do olho. Ao se afastar da parede posterior do olho, o gel vítreo provoca o que conhecemos como descolamento do vítreo posterior”, continua Felipe Patriota.

Embora não representem gravidade, é preciso estar atento caso o problema apareça de repente e com maior frequência. “Isso porque à medida que o vitreous diminui de volume, pode acabar puxando a retina e provocar uma ruptura, o que pode acarretar, por sua vez, um descolamento de retina bastante perigoso para a visão. Por isso, é importante se visitar o oftalmologista caso sinta aumentar o surgimento destas moscas volantes”, explica.

Caso uma mosca volante apareça exatamente na linha de visão e esteja incomodando de maneira significativa, uma sugestão é movimentar o olho de cima para baixo, de forma que o gel dentro do olho se mova, mudando de lugar. Em geral, as moscas volantes não necessitam de tratamento. “Algumas delas podem permanecer no campo de visão, porém muitas diminuem ou desaparecem com o tempo, deixando de incomodar”, ressalta Dr. Felipe Patriota. Nos casos de opacidades densas, causando grande desconforto ou comprometimento da visão, a remoção das opacidades vítreas por meio de procedimento cirúrgico pode ser considerada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *