Dormir 9h por noite pode mudar sua saúde pra sempre

Por Geiza Martins

Foi Gwyneth Paltrow quem levantou a bola do sono clean. Em uma matéria para o jornal britânico “Daily Mail”, ela escreveu que, mais importante do que dormir de seis a oito horas, a qualidade do sono desempenha um papel poderoso na regulação do apetite e dos níveis de energia. E esse sim deveria ser a principal prioridade na vida das pessoas, antes mesmo da dieta.

“Um sono de má qualidade pode perturbar o metabolismo e os hormônios, o que pode levar ao ganho de peso, mau humor, memória ruim e confusão mental, bem como condições de saúde preocupantes, como inflamação e baixa imunidade (o que pode aumentar o risco de doença crônica)”, escreveu a atriz.

“Mas quem é Gwyneth para falar sobre sono?”, você pode estar se perguntando. Na verdade, a superblonde é adepta dessa “trend”, mas diz não ser uma especialista no assunto. As informações que ela repassou são do especialista em nutrição Frank Lipman.

Ora, mas o que é isso de “clean”?

O sono “limpo” poder ser uma fórmula para envelhecer saudável, ter pele e cabelo brilhantes e manter a silhueta. Sim, noites bem dormidas ajudam a você ficar divina e manter o corpo em dia. Tudo isso porque é durante a noite que nosso corpo se desintoxica e se recupera.

De acordo com Pedro Assed, mestre em endocrinologia e pesquisador do Grupo de Obesidade e Transtornos Alimentares -GOTA-PUC-Rio-IEDE, o sono clean é uma expressão para designar o sono profundo. “É o sono reparador, sem uso de medicamentos artificiais que aprofundem ou interfiram na qualidade do sono”, explica. Tal sono reparador tem uma duração média de 4 a 6 horas por noite. Mas para conseguir chegar na “profundidade” dele, o aconselhado é dormir por até 9 horas por dia.

Se não chegarmos no profundo…

Você já deve ter percebido que, após uma noite mal dormida, acordamos meio zumbis, sem concentração e, se observar bem, com mais fome. “Quando não dormimos bem é como se o organismo não desligasse, continuando a manter o metabolismo basal acelerado, sem deixar a pressão sanguínea cair e hormônios como o GH e o cortisol serem liberados durante a noite e no início da manhã respectivamente”, diz.

Daí, o que ocorre é: surgem pulsos hormonais que começam a obedecer um ritmo diferente. Na verdade, o ritmo circadiano [o ritmo interno do nosso organismo] é danificado. O resultado são alterações metabólicas que vão desde alterações no apetite até a alterações de humor e ansiedade. “Com isso, há alteração nos horários de refeições e faz com que o apetite esteja aumentado no dia seguinte”, explica.

E sabe o que é pior? Dados recentes da Sociedade Brasileira de Sono revelam que 43% dos brasileiros não dormem bem e apresentam sinais de cansaço no decorrer do dia. Nossa média de sono é 7h36, abaixo do ideal de 8h a 9h. “Isso pode implicar e já está implicando no aumento do número de obesos no nosso País”, opina Pedro.

Como chegar lá

Pedro explica que o principal hormônio ligado ao sono é a melatonina. “É ela quem prepara o organismo para desacelerar e induzir sono”. Para esse hormônio ser secretado, é preciso estar em condições de escuridão. É daí que rola uma queda na temperatura corporal e da pressão arterial. “São fenômenos que acontecem na hora de relaxar para dormir”, comenta.

A dopamina, também chamada de molécula da motivação, é outro hormônio que quanto maior a produção melhor a sensação de bem-estar que vai induzir ao relaxamento e ao sono. Uma dieta rica em tirosina ajuda aumentar sua quantidade. Os alimentos com esse aminoácido são maçã, banana, cacau, amêndoa, chá verde, feijão, cúrcuma e melancia.

O guia da Gwyneth

A atriz não vai para cama sem usar meias aquecidas, o que pode ser uma beleza para quem é muito friorenta ou tem aqueles “pés de gelo”. Outro segredinho dela é usar fronhas de óxido de cobre. Você certamente já ouviu falar, são as fronhas rejuvenescedoras, como as da Illuminage. Com o uso contínuo delas, a marca garante que elas redução de rugas e linhas de expressão e prevenção de acne. Os primeiros resultados devem aparecer em 4 semanas. O preço delas é um pouquinho alto: R$ 439.

Além disso, Gwyneth ainda faz sessões de ioga nidra, que é também uma forma de meditação. Por fim, o especialista em nutrição da atriz, Frank Lipman, aconselha tomar algum suplemento de magnésio, que ajuda que é uma beleza a diminuir o estresse e a ansiedade e também regula a produção de melatonina.

O que prejudica?

E sabe o que prejudica esse processo? A atividade física intensa próxima ao horário de dormir, pois promove a secreção da noradrenalina que causa excitação.

No clean, também não pode remédios que induzem o sono. “O sono limpo é o natural, sem uso de medicamentos indutores ou que prolonguem ou aprofundem”, diz.

Não pode dormir demais

Por outro lado, ultrapassar as 9 horas de sono também tem o efeito negativo a nossa saúde. “Isso porque o individuo permanece em jejum, e pode ocorrer por isso maior catabolismo proteico com perda de massa muscular magra por conta disso”, diz Pedro. Há também uma maior chance de desenvolver hipoglicemias, além da probabilidade de pularmos refeições por conta do sono prolongado. Ou seja, 9h é o ideal, mas também é o limite, ok?